quarta-feira, 10 de maio de 2017

Sobre comida de verdade!


Gente, conseguindo escrever todo dia! ÊEEEE e a vontade de me conectar com você é tão grande que estou gravando vídeos com várias dicas legais!

Em 2009 quando pensei em engravidar, a minha prima Érica Rebello ficou uns 3 meses aqui em casa e cuidamos uma da outra. Um dos legados dessa convivência foi priorizar o que eu como, pensando em meu prazer e em minha saúde, em minha energia.

Quando comecei a trabalhar de casa ou perto de casa, comecei a ter acesso à comida feita em casa. Primeiro pela Jaque, depois pela Marisa e agora por mim e eventualmente pelo Luiz Design Verde, que cuida da casa, do jardim, dos cachorros e também dos verdes da cozinha...rs

Bem, quem segue o blog e me segue no instagram sabe que quarta é dia de feira, aqui com Maria, que traz tudo fresquinho do CEASA. Mas o carro do Sr. Osni quebrou e ficamos meses sem o hortifruti deles. Sempre digo que essa conveniência faz com que Miguel coma muitas frutas, verduras e legumes. Tem algumas que ele não gosta, mas já teve a chance de provar e isso faz toda diferença para nós!

Então, nesse intervalo da Maria, surgiu a CESTA, do músico Alessandro, sua esposa e um casal de amigos que são sócios, 

Achei o máximo, principalmente hoje que eu trabalho no escritório e vivo dando aula ou em reuniões e não tenho tanto tempo para escolher. A cesta vem pronta e você só precisa esterilizar e deixar tudo separado para sua comidinha de todo dia. Saladas, sucos, sopas, ensopados...huuummm, uma delícia. Vem tudo de Teresópolis e de agricultura familiar.

Eu valorizo muito os pequenos empreendedores da minha região e também as pessoas que vendem em domicílio porque gosto de apoiar pessoas, ideias e atitudes. Quem está perto de mim e normalmente sou leal. Então, amo os serviços de assinatura, como a Cesta.

A Maria voltou e compro o que falta na semana...frutas, principalmente.


Se você é da Região Oceânica e busca comer saudável, mas não tem tanto tempo para ir ao mercado ou hortifruti, recomendo assinar a cesta. 40,00 por semana!

Saiba mais Aqui

terça-feira, 9 de maio de 2017

Livro de cabeceira: Mudança de estratégia!


Gente, voltando a escrever no blog e a meta é fazer isso diariamente, meio que como um diário e também vou criar colunas para falar de decoração de mãe empreendedora que trabalha de casa e agora tem um espaço de coworking, ok?

Enquanto isso...eu fico encucada comigo mesma e não sei se você sente o mesmo ou se identifica...eu preciso muito ficar com meus botões, pensar, analisar, refletir, ter um tempo para organizar as ideias ou acabo dando várias bolas fora...

Por isso ter um diário era tão bom, ou escrever na agenda, ou escrever no blog...fiz várias amigas virtuais escrevendo aqui.

Gosto de compartilhar ideias e por isso vou trazer meu diário, insights e forma de pensar para cá...com relação a viver em casa, família, filhos, carreira, decoração...ok?

Vamos nessa?

Eu fico encafifada (termo da saudosa vó Irene) com o fato de que vou fazer 42 anos em Outubro e ainda não consigo me dominar...rs Isso mesmo! Eu faço metas, planos, digo que vou emagrecer, que vou ser planejada e realizar meus sonhos financeiros e quando vejo, estou fora do peso, não consigo viver de forma sustentável com meu trabalho, embora trabalhe muito e não veja a cor do dinheiro...e tal.

Para me sentir um pouco melhor comigo mesma e retomando onde parei em duas análises, uma com a psicóloga Barbara e outra com a Nazaré (desta vez, de casal) eu estou organizando meus horários e tentando viver com propósito.

Eu tenho notado o quanto sou atropelada por coisas e o quanto a minha falta de dizer não faz com que eu não realize coisas importantes para mim.

Viver no tumulto não é legal e chegar ao fim do ano e ver que as metas não foram cumpridas é muito triste. 

Mas tem salvação! Se a gente lembrar, anotar e perseguir o que deseja, fica mais fácil.

Eu já fiz isso!

Então, uma das coisas que eu voltei a fazer é ir para a cama em um horário decente e a fazer exercícios (graças a Super educadora física Kenia Torma). 

Então, junto ao hábito de ir para cama em um horário decente (parafraseando a Fly Lady, sistema que ajuda mulheres a saírem do caos diário e a serem mais felizes, sim, mulheres tem mania de dar plantão, fazer serão e querer abraçar o mundo com as pernas e isso não é nada bom) veio o hábito de escolher um livro de cabeceira (eu tenho vários), alguns o Luiz me obrigou a descer para a estanteria que fiz no hall da escada e outros estão enfileirados sobre as nossas cabeças....alguns emprestados, o que fez com que eu voltasse a ler!

Pois bem, quando dormimos cedo, tudo melhora, parece papo de mãe velha (e é...rs), mas é verdade...
Minha saudosa mãezinha, tão amorosa e sábia me dizia..."Filha, florzinhas precisam de água e precisam descansar, o sono da beleza" e ela me alertava para a mania de fazer 559 coisas ao mesmo tempo e achar que ia dar tempo.

Gente, isso tá me incomodando tanto, ultimamente.

Eu sei que não vou sair dos meus sapatos (da expressão on my shoes, no meu lugar, em inglês) e não vou conseguir mudar, porque vejo que essa é minha essência e então como diz a Flavia Melissa, tem que abraçar a nossa sombra....sim, eu tenho estudado sobre isso faz tempo e não odeio esse meu aspecto. Ao contrário. Sei que o fato de eu me permitir viver o que o dia me oferece, faz com que eu experimente coisas incríveis e sou muito grata por tudo que tenho vivido até hoje e quero mais!

Mas, eu preciso concluir algumas coisas e não ter conseguido fazer certas coisas estando com quase 42 anos faz sentir-me down, e ao mesmo tempo envergonhada...

Sabe, a gente começa a pensar que tá virando o cabo da boa esperança, que não tem mais tanto tempo de vida...embora eu deseje e pretenda ficar por aqui muito bem até os 100 anos, até porque tenho muita coisa para viver e realizar, mas tem coisas que eu poderia ter feito enquanto mais jovem, tais como aprender a dirigir...como preciso dirigir! Dizer não para tudo e todos e ir para a cama num horário que faça sentido para mim e ficar mais descansada e produtiva no dia seguinte. Não deixar as pessoas e coisas invadirem meu tempo e meu espaço e ter uma casa mais organizada, com cara de bibliotecária...ter valorizado mais meu passe profissional e hoje ter uma casa própria, meu carro, uma boa poupança...

Então estou pegando firme nessas coisas. Hoje entendo porque pessoas mais velhas são muitas vezes chatas, não se jogam em quaisquer projetos e valorizam seu tempo. 

Tempo é o que de mais precioso temos.

Tem coisa que só nós podemos fazer por nós mesmos.

Não justifica trabalhar tanto, quase 14 horas por dia e não ter uma vida financeira estável....

Trabalhei anos para os outros sem ganhar o que acho justo e não quero repetir isso trabalhando por conta própria.

Então, a foto que ilustra esse post é o livro maravilhoso, The Help, que virou filme e é um dos meus favoritos. Já falei sobre ele no blog Biblio Ideias.

Confira o trailer aqui:

E fazia tempo queria ir para a cama cedo e ler algo antes de dormir. Ideal para o cérebro, para evitar alzheimer, para ter boas ideias, para relaxar, para ser uma leitora e para fazer algo que as pessoas acham que bibliotecários fazem muito: ler...

E para isso bastou um amigo incrível que ganhei ano passado me emprestar o livro em inglês, ainda por cima, com aquele sotaque de época e ainda por cima do Mississipi!

Como tenho dado muitas aulas de inglês, isso super me estimula!!!!

E sou grata ao universo por estar conseguindo fazer algo aparentemente tão simples: parar de ir para a cama quase no dia seguinte...e fazer algo em que sinto que é para mim!

E como anda sua relação com seus botões? Comente aí!

Ps: Uma coisa que ajuda a manter a meta, é não ficar totalmente disponível nas redes sociais e Whatsapp...mas isso é para outro post!

Ps2: Com isso crio a coluna livro de cabeceira e vou comentando sobre os livros, ok?

Ps3: O melhor de passar por essas frustrações agora é que eu sei que sou eu comigo mesma (eu com meus botões e isso é libertador, porque não desconto em ninguém e tento me resolver.

Veja este vídeo da Gisela Vallim












sexta-feira, 14 de abril de 2017

Uma linda Páscoa para você!


Esse ano estamos recebendo a Pequena Isis, minha netinha e vai ter muita foto linda para compartilhar aqui! Eu vi que postar as fotos no blog é contar nossa história e muito melhor para recuperar depois...e vamos ter o canal de vídeo e dividir muitos DIYs com vocês! Beijos

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Bom carnaval para quem vai curtir a casa como um SPA!!!


A gente adora o carnaval para pegar sol, piscina, curtir a casa e essa é a vantagem de quem mantém a casa organizada e com tudo funcionando. Vamos receber visitas, que vão desfrutar das instalações que criamos e sempre é tempo de manutenção...e você? Gosta de viajar? Gosta de receber em casa? Gosta de visitar quem adora ficar em casa?

Qual a boa do seu carnaval! Que seja aconchegante e relaxante!

O que você fez de diferente para curtir o carnaval?

Divida aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...