segunda-feira, 12 de maio de 2014

Dia das mães 2014


Esse dia das mães foi particularmente difícil para mim. Senti muita falta da minha avó, quem me criou, a vó Irene. Senti muita falta da minha mãe. A Dona Celi...e chorei baldes de água...uma dor infinita, uma saudade doída, amarga que nem giló...porque me sinto "roubada" no sentido em que elas não estão aqui, não posso abraçá-las, não posso ter experiências com elas, compartilhar meu amor, minha família linda, minha vida e isso faz muita falta. Eu acho que é parte do meu aprendizado aprender a valorizar a família, as relações, porque as perdi quando tinha 16 (avó) e depois (21) anos. Elas não me viram me formar, não acompanharam meus amores, minhas dores, minhas vitórias, meus tombos, minhas decisões e apesar de terem conhecido o Rodrigo ainda adolescente, quando nem namorávamos ainda...eu adoraria compartilhar um pouco das nossas vidas com elas e lógico, adoraria que elas vivenciassem o amor do Miguel...isso dói e eu entro no chuveiro e choro...muito...e choro quando vejo adultos postando fotos com suas mães e não tenho as minhas. Tive duas ainda criança e na vida adulta, nenhuma...enfim. Todo estudo e esclarecimento nos fazem racionalmente lidar com essa dor, mas emocionalmente é assim que me sinto. Tive que juntar os cacos e controlar minha emoção para não estragar o dia das mães de ninguém. Do meu filho, do meu marido e familiares e lógico, me abri para aceitar as coisas boas desse dia. Senti falta de ver a família reunida, tanto do meu lado quanto do lado do Rodrigo, como num lindo e inesquecível dia das mães que fizemos aqui em casa, com direito a acordeon e poesia, e cantinho para as crianças (quando Miguel nem sonhava em nascer, eu já me preocupava com as crianças nas festas e encontros) e aí bateu mais dor, mas eu escolhi sentir e receber mais amor.


Amor de conhecer o apt novo da minha cunhada, que manda muito bem em decoração.

Amor nos tags feitos pelo meu designer e amigo Henrique. Ficaram lindos e deram o tom festivo e encantador que eu gosto. As matrioskas foram presentes da Rossana. Confesso que não gostava dessas bonecas antes de ganhá-las. Tinha uma implicância. Mas o Miguel foi crescendo e sempre amou descobrir uma dentro da outra e tentar guardar de volta e compreendi o sentido de maternidade das campesinas Russas e por isso, usei na campanha da minha empresa, a Biblio Ideias. E lógico, pensava em todas as mulheres maternais que a vida me proporcionou e ainda me proporciona.



Avó, mãe duas vezes e com açucar. Hoje Miguel tem a dádiva de conviver com a avó paterna, que ontem aniversariou!

Junto com o genro. Programa 3 em 1: dia das mães, aniversário do Thiago e aniversário da Marly.


Esses dois juntos, lindo de ver...sempre registro...


Tags do Henrique em nosso café da manhã em casa. Rodrigo sempre sai e faz um café da manhã com delícias para mim, ou me leva a algum lugar.


Esse ano as bandeirolas ajudaram a inaugurar a Dolce Gusto da Nespresso, Adriana Barra, cheia de flores, feminina que só e faz um café muito bom!!!! Faz chá, faz capuccino, machiatto, dentre outros. Café com capsula é muito bom, agora entendo o orgulho das amigas que ganharam a sua Nespresso. Um momento para curtir, degustar, apreciar e sem sujeira e com bossa! Rodrigo descobriu um clube de vantagens do cartão do banco e conseguiu com a Lu escolher esse presente de dia das mães. Ele comprou 3 tipos de café, me ensinou a usar a cafeteira e a escolher a xícara e ainda disse que vai guardar as capsulas para fazer novas receitas (tirei na loteria, né?). Gratidão, amor!


Depois, fomos encontrar os aniversariantes e conhecer o apt da minha cunhada. Flores, abraços, lembrancinhas e muita farra com as crianças.


Bolo de tapioca da bourlangerie La Bicyclette, que eu conheci ontem, com minha cunhada, indo comprar o bolo de tapioca com doce de leite e outro de fondant. Ela disse que o dono veio da França e só sabia fazer pão, de maneira sustentável, orgânica e vendia com bicicleta pelas casas, cresceu, abriu para café em uma garagem, cresceu e virou rede. Show, né? Foi um presente conhecer e provar desse empreendedorismo de sucesso!


Depois fui dar um beijo na minha tia, que terminou de me criar e permitiu que eu estudasse e me formasse, e ainda me deu uma prima filha e afilhada que tanto amamos.


Essa foto é do café, da Nespresso Adriana Barros, que fica lindo de ver...daí a transparência da xícara, bem escolhida pelo Rodrigo. Eu senti falta de comprar minhas louças. Todo mês comprava na Leader, louças avulsas, com cara de bistrô...amo esse universo!


Fui ver minha irmã filha, que conseguiu uma casa linda, tá mais tranquila e animada e é Dinda do meu filhote e ganhou flores ontem.


Olhei essa pessoinha que gerei, pari e estou criando. Peço luz divina, saúde, para vê-lo criado, com sua família.


Flores, Matrioskas...universo fofo!


Bolo, flores, mais universo fofo!


Vê-los juntos é lindo!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário que prometo responder.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...