domingo, 29 de abril de 2012

Simples e descomplicado, porém grande, que é oposto de pequeno

Cada vez mais eu tenho procurado viver de maneira simples, sem complexidade, na verdade, sem drama, otimizando energia de todos os tipos...e tenho sido muito feliz, mesmo com a volta que tive que dar...tudo para mim era difícil, complexo e um melodrama, eu me sentia uma personagem de novela mexicana e sofriiiiiiiiiiiiiiiiiia...agora, isso ficou para trás!

Esse texto expressa bem e dá boas dicas de como viver de maneira simples para termos mais felicidade.
Você tem buscado viver de maneira simples? Quais são as suas dicas?
                                                                     VAI LÁ.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Eu adoraria ganhar esses mimos para meu lado mãe gourmet ficar feliz!







8 anos de casamento, 2 vivendo bastante em casa para cuidar da cria...esses itens iriam dar uma renoada e deixar essa mãe gourmet aqui bem feliz...curtiu as promoções da Casa e Vídeo? Você também curte cozinhar? Você acha que os equipamentos corretos impactam no que está cozinhando?

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Para alegrar a rotina...

Eu nem contei para vocês, as férias da minha assistente acabou (sim, ela voltou!!!) e eu usei as férias para me conectar mais com a casa, com as coisas relacionadas a ela e para lidar melhor com o meu tempo e a rotina da casa...sendo assim, vi que nesta fase em que o Miguel curte interagir e ajudar na cozinha (com toda segurança, claro), eu posso cozinhar para a família e isso pode ser feito de maneira saudável e educativa...sinceramente quero que Miguel cresça nos vendo fazer as coisas e participando, para aprender a se virar e a cuidar das próprias coisas e não fale alto, mas acho que somos a última geração a ter esse luxo (empregada doméstica) por aqui no Brasil...rs

Muita gente acha que sou dondoca, que não faço nada o dia todo (só fico no facebook) e que não precisaria de uma ajudante todos os dias, mas como pensar que a grama do vizinho é sempre mais verde faz parte do cotidiano e do imaginário coletivo, a gente releva e dá risada com o fato de acharem que eu tenho vida de dondoca...quem me dera!

Acordo cedo, durmo tarde, Marisa limpa a casa e sobra serviço, viu??? Sério!!! Sinto muita falta dela principalmente nos fins de semana...

A roupa ainda está acumulada para passar e não tenho aguentado dar meus serões de madrugada...e ainda não encontrei um horário na rotina e tenho prefirido que a Marisa limpe a casa...

Pra começar a rotina, eu CUIDO de verdade e EDUCO o meu bebê, o que significa estar envolvida quase que 100% do meu tempo com cuidados de higiene, atenção para ele não sofrer acidentes domésticos, estimular e cuidar da educação comportamental e de desenvolvimento (tipo, ele está desmamando e desfraldando agora e quem passa por isso sabe o que isso quer dizer...rs) com atividades durante o dia, educação para que a alimentação dele tenha o que ele precisa e seja saudável, com a feira que faço toda a semana e cardápio, escrito ou não...rs, cuido e organizo os brinquedos dele, enfim, quem cuida de criança sabe como é...esse ano ainda estou cuidando do meu sobrinho de 7 anos, o que deu uma outra dinâmica para casa, já que ele tem horário com van, etc. Eu achava que a vida de uma dona de casa e mãe fosse muito tranquila e prática...mas NÃO É NÃO...

Além disso, EU TRABALHO DE CASA, sim, é verdade! Mesmo que ainda não tenha minha independência financeira de volta, o que está em vias de acontecer mais cedo ou mais tarde, com minha atitude empreendedora e de ação em relação as atividades profissionais que venho exercendo:

Professora de inglês - preparo as aulas, dou as aulas, corrijo exercícios, posto no blog
Crafter e responsável pelo comercial da Maria Kisa (expliquei acima)
Revendedora Avon - divulgo, vendo, entrego, cobro
Revendedora De Millus - idem Avon


AINDA ASSIM, eu decidi me envolver mais e de verdade com a minha casa...eu já cuido das coisas básicas e essenciais para se ter um lar, cuido e organizo as contas, estoque, etc da administração doméstica, além de orientar nossos ajudantes. Eu mudo a disposição dos móveis acompanhando a dinâmica da casa, o desenvolvimento do Miguel e as estações do ano e invento moda para com um design possível acomodar-nos.

Eu tenho cachorros (3 - sem pulga e sem carrapato, porque eles tomam banho toda semana, mesmo quando meu ajudante não vem - eu dou o banho com o Miguel e meu sobrinho de 7 anos que tomo conta agora...rs) e também limpo o quintal com frequência para tirar a sujeira que eles deixam por lá, e aí vão surgindo tarefas...molhar plantas, arrumar armários, estou montando meu ateliê e escritório em casa, redecorando e criando móveis de caixote, criando, costurando e vendendo para a Maria Kisa...o que faz com que eu além de colocar a mão na massa tenha que cuidar do relacionamento com clientes, prospecção da marca, montar portifólio com minha amiga, escolher fornecedor e material, cortar, costurar, embalar, imprimir tags, costurar as embalagens, checar facebook, blog, loja virtual, flickr (criado hoje), e-mail da loja...enfim...e fora que dou aulas de inglês particular em casa, mantenho um blog para divulgar meu trabalho e informar alunos e interessados sobre questões da língua estrangeira e estimular a leitura e contato com o idima na vida prática...e meus projetos pessoais, que não vou listar aqui...e ainda voltei a vender Avon e De Millus...e tem que divulgar para vender, ainda mais agora que não vou a uma empresa e não encontro muitas pessoas na minha rotina...

Não estou reclamando, apenas colocando em linhas um pouco da minha rotina...devo ter esquecido outros milhões de coisas que faço!

Mas, confesso que esses itens que recebi no newsletter da Pepper, me fariam mais feliz e me deram altas idéias para cozinhar...rs





Como o dia das mães está chegando, vai que alguém resolva deixar minha rotina mais alegre e me estimular a passar mais tempo na cozinha (apoiando de verdade minha decisão?) rs

terça-feira, 24 de abril de 2012

Corre que hoje é dia de PAP na Maria Kisa e tem item novo na loja!

  

                                                                       Vai LÁ!

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Viva o Escotismo!!!

Fiz uma homenagem feminina AQUI.

Jorge Ben - Jorge da Capadócia



Salve Jorge! Uma homenagem ao Santo Guerreiro, esta energia e entidade lindas, protetora, que lutou pela fé em Jesus Cristo!!! Tenho uma devoção especial a este Santo e muitas histórias importantes que aconteceram no dia 23 de abril de cada ano. Sou grata por cada bênção!!! Adoro o Jorge Ben e este som ficou muito bacana no Acústico MTV, espero que curtam. Senão a energia, o som!

domingo, 22 de abril de 2012

Envelhecer sim, gente! Tem que ter alguma vantagem nisos, ora!

Cada vez mais os meus quase 40 anos vem me trazendo uma paz, uma calma e levado minha certeza de tudo para longe e eliminado minha arrogância e prepotência...claro que o corpo, o rosto, o sorriso, o vigor não são mais os mesmos, mas tem tanta coisa boa que estou colhendo...e isso foi muito bem expresso pela super Fernanda Torres em sua crônica semanal na Veja Rio e compartilho aqui com você que também não quer virar vampiro, imortal ou jovem para sempre...porque tá esquisito essa galera deformada, né? O bacana é que a Fernanda conta porque esse culto ao jovem começou...

"O romance Na Praia, de Ian McEwan, se passa na aurora dos anos 60. Edward e Florence casam-se virgens e sexualmente reprimidos. O matrimônio, na época, servia de atalho para a liberdade da vida adulta. Os jovens não tinham importância, vez ou voz. Seu maior desejo era crescer e se transformar na imagem fiel dos próprios pais.
A revolução de costumes que tomou de assalto a década dotou a juventude de um caráter heroico, libertário, igualitário, poético e incorruptível. Os valores morais da era vitoriana só foram sepultados na segunda metade do século XX, quando a terceira idade saiu de moda e perdeu definitivamente seu posto no mercado para a calça velha, azul e desbotada.
Cinquenta anos depois, ser jovem se transformou em obrigação. A revolta contra a opressão de uma sociedade dominada por anciãos cedeu lugar à angústia da juventude eterna. Ter mais de 30 anos não causa mais desconfiança, mas pena. As mulheres lutam contra as rugas e os homens contra a barriga. Aplicam-se Botox, restilene, faz-se lifting, implantam-se silicone e cabelo. Senhoras de 40 ostentam bocas de Pato Donald e as de 80 têm o mesmo ar esquisito das de 50.
No belíssimo filme de Wim Wenders sobre Pina Bausch, os bailarinos maduros suplantam em fascínio os mais novos. Mesmo a deslumbrante mocidade de Pina apenas aponta para a artista que ela viria a ser, a reunião de todos os seus anos de ex­pe­riên­cia. A japonesinha grita que é jovem, forte e bela, mas não consegue esconder a evidente fragilidade. Os antigos parceiros da coreógrafa, os que fundaram seu método e lhe serviram de tinta, ao contrário, são plenos de humor e inteligência, virilidade e compaixão, melancolia e tragédia.
Adriana Esteves me falou do prazer de encarnar um papel condizente com a sua idade e da conquista de poder fazer a mãe de um homem feito. A ignorância juvenil, apesar da invejável alegria e coragem, restringe o espectro das tramas. Ninguém nasce com a compreensão de que o ser humano é torto e falho. Ela chega mais tarde, destruindo as opiniões categóricas sobre qualquer assunto. A vida se mostra bem mais complexa do que sugere o furor maniqueísta dos verdes anos; perde-se a vitalidade, mas também, e graças a Deus, a prepotência.
Eu me recuso a acreditar que não há recompensa na velhice. E, se não há, é preciso inventá-la. A consciência da morte deprime e a deterioração física assusta. É duro manter o otimismo. Mas basta olhar o rosto dos bailarinos de Pina, com seus cabelos desgrenhados e suas linhas de expressão à mostra, uma sobriedade europeia de amadurecer que as Américas se recusam a adotar, para sonhar com uma alternativa menos cruel do que sofrer por não ter mais 15 anos.
Estou ficando velha. Não aguento mais assistir a crianças diáfanas desfilarem para lá e para cá nas passarelas. Apesar de irresistíveis, anseio que me provoquem algo além da tristeza de não me parecer mais com elas.
As conquistas recentes da medicina aumentaram a expectativa de vida da humanidade. A pressão social exercida por essa massa de gente grande, espero, enfrentará a ditadura da adolescência sem fim. Eu me sinto como se estivesse prestes a testemunhar uma reviravolta.
O balé é como o esporte e a matemática. As principais realizações acontecem muito cedo e a aposentadoria se dá logo aos 40 do primeiro tempo. Será que, a exemplo de Pina, não é possível substituir o culto à perfeição física pela sapiência da idade?
Quando minha mãe era bem moça, ouviu do velho ator português João Vilaret: “Fernanda, você tem muito talento, mas só vai entender isso daqui a vinte anos”.
Bibi está prestes a completar 90. No dia 1º de junho celebrará a data em cena, no recém-inaugurado Teatro Tereza Rachel. Já reservei meu lugar. Perguntada a respeito de um grande arrependimento na vida, Bibi respondeu: “Ter tirado as minhas sobrancelhas”. Que aspirante a atriz teria essa verve? Que belezinha imberbe evitaria a longa resposta enfadonha e a chatice de se levar a sério?
O homem velho é o rei dos animais."

O meu trabalho novo...



Ai ai, essa chuvinha tá gostosa para ficar debaixo do edredom, né? Miguel dormiu e eu tô aqui postando coisas na loja e ouvindo Palavra Cantada para Ninar...e pensando na vida, enquanto vou voltar para o ateliê em pleno domingo e véspera de feriado do meu querido e amado São Jorge...dia 23 de abril é data de vários marcos na minha vida, o que me fez estreitar laços com esse santo poderoso...
O Miguel é demais, inteligente que só, está cumprindo direitinho a meta de "dormir sem mamar" para mostrar que tá crescendo e ganhar sua cama do McQueen...eita menino porreta!
Mas, o post aqui é para falar do meu trabalho novo...
O meu trabalho novo ainda não me dá segurança financeira e nem estabilidade, mas o meu trabalho novo tem me dado vários desafios que tenho superado, um a um, com muita dificuldade...mas com muita compreensão do meu marido, do meu bebê e também muito apoio da minha amiga, sócia e parceira, Kiki e o meu trabalho novo tem me dado possibilidade de presentear quem eu amo.

Me fiz uma proposta de produzir os presentes durante esse ano e tenho conseguido, em sua maioria...olha que são vários aniversários nessa família e fazer coisas para os rapazes é ainda um desafio maior.

Fiz sozinha, seguindo os moldes e o treinamento da Kiki os chapéus tal pai e tal filho para meu primo e seu bebê. Fiquei muito feliz! Isso seria impossível a alguns meses atrás, ter tanto tato, jeito e seguir moldes e passo a passos...não combinava comigo! rs

O Tony aniversaria dia 24 e ele ama praia, viajar, então chapéu de praia tem tudo a ver. Acabei vendo que dá para fazer e presentear os rapazes...e quem sabe esse item entra para a loja?

O Kauan ficou feliz da vida com seu kit de chef gourmet e ainda quero aprender a produzir o chapéu de cozinheiro. Bom para quem leva as crianças para a cozinha e festinhas gastronômicas onde as crianças vão ajudar a produzir e/ou decorar doces e guloseimas, ou lanches saudáveis...mais um item para entrar na loja.

As bandeirolas me dão uma alegria em fazer e tivemos nossa primeira encomenda...

As coisas vão em um ritmo diferente, a gente tem que controlar a ansiedade, lembrar o que se quer, onde se pretende chegar, ter muita paciência e também persistência...fácil? Não!!!! Mas, meu novo trabalho tá me dando a oportunidade de trabalhar para mim, de ter clientes especiais, de fazer coisas lindas, de aprender novas habilidades e superar várias questões que eu precisava melhorar em minha personalidade e se tudo der certo e a Maria Kisa emplacar e crescer e dar frutos como estabilidade e segurança financeira eu vou ficar muuuuuuuuuuuuuito feliz!

Por enquanto...trabalhando para isso, mesmo em um domingo de chuva, ao invés de estar debaixo do edredom...o que meu corpo pede muito agora...mas vou fazer isso outro dia, com mais paz em meu coração do que inquietação!

quarta-feira, 18 de abril de 2012

A Parisiense...eu quero esse livro!!!!

Gente, tá bom, eu confesso, nunca curti muito a França, seu estilo etc e nem o idioma, mas estou começando a gostar e muito. Desde que assisti a um episódio de Gilmore Girls em que Lorelai não curtia tanto assim a França, minha implicância aumentou, mas depois que vi  Meia Noite em Paris, isso ficou claro pra mim que vem mudando e que desde que conheci a dieta das Francesas, desde que conheci a Jô e sua paixão pela França, vi que tem muito mais de boemia, charme e um quê de vintage por lá que eu poderia sim curtir e até entrou no meu roteiro esse lugar...

Então, estou louca para ler a Parisiense, vou tentar comprar pela web.

Trata-se de um guia de estilo que promete revelear os segredos de estilo das francesas...e foi o livro mais vendido nas livrarias Argumento, Cultura e Travessa, chic, né?

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Meus dias tem sido assim...


Só penso que o dia deveria ter mais tempo para eu fazer todas as coisas que gostaria...agora, são 22:32 e vou passar roupa, que a minha ajudante deixou acumulada...ao menos hoje, consegui dar um trato e carinho na casa inteira, cozinhei, lavei roupa, dei aula de inglês e cuidei dos meninos...ainda tenho que fazer os aventais lindos para a coleção de dia das mães da Maria Kisa...ao menos os dessas fotos me inspiram...

Ps: Obrigada Deus pela saúde intacta, braços, pernas, mente e coração!

terça-feira, 3 de abril de 2012

Adorei esses pela embalagem...



Ficaria com o segundo pelo sabor, amo Ferrero Rocher!

Deu vontade de ter 50,00 e comprar um desses para abrir no domingo...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...