terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O Fluminense - Caderno Empregos & Negócios

Oi Pessoal,

Fiquei muito feliz com a oportunidade de participar de matéria do Jornal O Fluminense - Caderno Empregos & Negócios contando um pouco sobre a minha experiência como professora de inglês.
A matéria surgiu da divulgação que tenho feito com posts frequentes no Facebook, graças ao Three Little Birds e a dica da Kiki em usar o Networked Blogs, que facilita a vida, publicando automaticamente os posts no Facebook e no Twitter.
Isso faz pensar como ter acesso a internet e as ferramentas certas, pode ser bacana para quem quer trabalhar de casa ganhar visibilidade, né?
Agradeço a Prisca Fontes a oportunidade e compartilho a matéria aqui com vocês.
Espero que vocês gostem!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Life edited. Você pode ser uma versão muito melhor de si mesmo, só que editada...

Menos é mais. Mesmo! Cada vez mais tenho vivido isso. Eu desde criança sempre acumulei tudo que ganhava, cartinhas, cartões, agendas, livros, trabalhos de escola, brinquedos...mesmo que não mexesse, ou organizasse as coleções e há alguns anos venho me movimentando para guardar o que vou de fato usar e principalmente, o que cabe no espaço que disponho. Manter uma grande estrutura, dá trabalho e é caro. Além disso, nem se tem tempo para usufruir de tudo. Então, cada vez mais, a gente ouve falar de que menos é mais e em clima de despedida do ano, vale deixar para trás, jogar fora:

Roupas que você não usou o ano todo e não são especiais (para ocasiões especiais, por exemplo)
Livros que não te interessam mais
Discos/CDs, que não ouve mais
Formas, panelas e coisas de cozinha que não usou por anos
Falsos amigos
Arquivos de computador
Fotos
Brinquedos dos filhos
Temperos e coisas da geladeira sem uso e fora da validade
Remédios

E fazer uam verdadeira limpa e abrir espaço para o novo.

O jogar fora, pode ser simplesmente fazer circular, dar de presente para alguém, doar, vender, ou descartar mesmo...já faz uma grande diferença.

Eu, tento a cada semana não acumular, renovar, tirar coisas quebradas que não vou consertar, etc etc.

E agora, estou numa grande faxina de fim de ano.

Tirei tudo do SPA que não vou usar mais. Tento vender uma maca e vou dar de presente para uma terapeuta da época, o kit de bambuterapia e com isso, o espaço debaixo da minha escada da sala, agradece.

Consegui finalmente ENTRAR no espaço que vai funcionar como home office e atelier e a sensação é ótima!

Percebo que mesmo a cada semana tentando arrumar armários (guardar a roupa para passar é uma ótima maneira de fazer um check up nos armários e tirar peças encardidas, manchadas, pequenas...e abrir espaço e manter a ordem), mesmo assim, tem lugares que a gente não tem tempo de ir na arrumação...

Hoje, tirei os brinquedos do baú do Miguel para lavar e arrumar...e assim vou indo...ainda falta muita coisa para descartar entre papéis e claro, quando tiver um lugar certo para guardar as coisas, com minha estante de caixotes, os armários da área de serviço e o escritório atelier montado...vou me policiar para manter ali o que couber e sempre fazer o ar fluir...

Então? Como é essa história por aí?

Qual não foi minha surpresa, quando li na revista vida simples que:

"Reduzir o que se tem pode transformar seu jeito de ser".

Fiquei a fim de ver o filme "Amor sem escalas". O personagem de George Clooney reduz sua vida a uma mochila. Exagerado? Sim, mas dá pra gente pensar...

O americano Graham Hill, fundador do site TreeHugger, com o projeto Life Edited, resolveu ser menos espaçoso e mudou-se para um lugar menor, digitalizou suas coleções, e nos faz pensar que nos últimos 50 anos as famílias reduziram e os espaços, as casas aumentaram de tamanho...não é incoerente?

"Você pode se tornar uma versão muito melhor de si mesmo, com cortes, é claro

Lembro que eu falava muito com o Fofo: Vamos para uma kitinet, afinal, cama e TV cabem ali, porque casa é legal, mas a gente acumula mais coisas e não curte a casa e dá um trabalhão! Fico feliz ao ver que tem gente que pensa assim também.

Portanto, repense se você ocupa e precisa de verdade do espaço em que vive. Eu ocupo e sempre edito! rs

Decoração de natal etc.

Oi, tudo bem? Tô angustiada, não sei se você está assim. Por que? Porque são muitos planos, vontade de realizar muitas coisas e tempo e recurso andam escassos por aqui. O jeito vai ser lidar com o que for possível e ficar feliz.Planejar com afinco. Tempo e dinheiro não esticam!
Eu gostaria de já ter terminado meus presentes de natal (também nem sei quem vou conseguir ver nesta temporada e não vou poder mandar os mimos pelo correio - falta de verba, o que me deixa triste). Além disso, não terminei ainda meu atelier/escritório e falta verba para o material e contato com o pedreiro...enfim...
Fora, que não sei quem vem, Fofo tá com cara de poucos amigos. Saúde não tem sido o forte da família e há situações dellicadas, sem contar que sempre chove no natal, o que me dá vontade de alugar uma tenda e um mesão. Mesmo que seja só a gente, que seja gostoso...inesquecível...
Eu fico aflita, mas também esperançosa e faço o meu melhor para dar tempo de fazer tudo, mas rola um stress, sabe?
Tem trabalhos extras, trabalho voluntário, o treino para a costura ficar bacana e começar a Maria Kisa em 2012 com tudo!
Papai do Céu! Dai-me tempo, recursos, pleeeeeeeeeeeeease! Tô ficando bem cansada e gostaria de ver o esforço em resultados e resover todas as pendências!
Enquanto isso, fica uma dica para você que tem tempo e grana pra fazer essa guirlanda fofa!
Eu vejo flores em você!
PAP aqui.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Meus presentes de natal - feitos por mim!

Quem me acompanha sempre, sabe que estou aprendendo a costurar com a Kiki, para montarmos a nossa marca, a Maria Kisa. Empreendedorismo feminino, saca?
Por isso tem tido muita coisa de costura e da Maria Kisa por aqui.
Não é fácil ser mãe em tempo integral e ainda aprender algo novo, que toma tempo, mas o desafio vale a pena, porque é muito gostoso criar as peças.
Parte do meu aprendizado tem sido criar peças em conjunto com minha amiga, parceira e mestra, como o avental do post abaixo e também peças criadas por mim (um luxo) poder me ver as voltas com aviamentos, máquina de costura e tal...tenho descoberto que nasci para isso! E quando ganho elogios de quem entende, como a Kiki e a dona do armarinho, me derreto toda.
Essas criações foram com as calças que a minha amiga e personal Aline me deu de presente.
Esses tem donas. Tia Vera e Fernanda Dutra. Minhas petit mais lindas!
Uma, cozinha impecavelmente e fez muita roupa para mim, quando eu era pequena.
A outra, minha amiga irmã, desde os tempos de escoteirinhas, uma designer, jardineira e crafter de alma. Como você confere no blog dela aqui.
Beijocas,


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Quer ganhar esse avental fofo?

Inspiradas pelas crafters de plantão, Kiki bolou aventais com bolsos. Esse tem três, e tem uma argola e uma alça também...dá para carregar tesoura, fita, peças, ou os smartphones...enquanto você cuida do jardim, ou cria suas artes ou cozinha...enfim...vai lá!
A pesquisa é para nos ajudar a montar nossa coleção de 2012 pensando no que você gosta!

sábado, 3 de dezembro de 2011

Dourado e os simbolismos de natal

Eu amo dourado, especialmente no natal e na decoração das casas nessa época do ano.
Eu amo simbolismos também, quem me conhece, sabe muito bem!
Por isso, adorei o que aprendi na edição deste mês da Revista Bons Fluidos e compartilho aqui com vocês:
"A magia do natal não se esgota. A cada fim de ano, voltamos a ver o mundo com os olhos de criança. Tudo encantamento. É assim desde os tempos longínquos, quando, cantando e dançando em torno da fogueira, comunidades renovavam os laços afetivos e reabasteciam as esperanças, com o consentimento das forças invisíveis.
Os povos pagãos acreditavam que os enfeites natalinos atraiam para dentro de casa os espíritos da floresta e as fadas. Assim, seus habitantes estavam protegidos contra todo tipo de infortúnio, diz Patricia Douat Garcia, analista de cores de São Paulo.
A onipresença do dourado nessa época festiva diz muito sobre a necessidade humana de iluminar suas pegadas sobre a terra. Velas e adornos cor de ouro reafirmam o desejo de que nossa luz interior possa brilhar no ano que vai nascer, abrindo os caminhos, trazendo bem-aventurança.
Esse tom aumenta a energia e a motivação, reforça o discernimento e a capacidade de decisão, destaca Patricia.
O dourado também simboliza riqueza . Por isso, há milênios, ele faz reluzir coroas, tronos e mantos..."

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Roberta Sá - Interessa



Salve o samba e todos os seus artistas. Esse DVD da Roberta Sá é uma ótima oportunidade para curtir um samba cheio de feminilidade. Figurino muitos vestidos em um, da Isabela Capeto e muita docilidade...muito legal mesmo!
Dedico ao meu amor, o Fofo, quem me deu esse DVD e aprecia minhas "brasilidades" da alma.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...